sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

BH quer inaugurar dois BRTs antes da Copa das Confederações

13/01/2012 - Portal 2014

Sistema de corredores rápidos de ônibus são principal aposta da cidade para o Mundial

Modelo de estação do BRT da avenida Antônio Carlos (crédito: Divulgação)

Das obras viárias de Belo Horizonte, o sistema de corredores rápidos de ônibus, o Bus Rapid Transit (BRT), é a grande aposta do governo e da prefeitura para a Copa de 2014.

Segundo a Secretaria de Obras e Infraestrutura da capital mineira, os dois corredores que cortam a cidade de norte a sul (avenidas Antônio Carlos e Cristiano Machado), poderão levar até 750 mil passageiros por dia.

A previsão é que as obras fiquem prontas em maio de 2013, a um mês do início da Copa das Confederações. O evento-teste terá a capital mineira entre suas sedes, ao lado de Brasília, Fortaleza e Rio de Janeiro.

Estudos da BHTrans (empresa responsável pelo gerenciamento de trânsito da cidade), apontam que o tempo de viagem diminua em 57% com os novos corredores. Outra vantagem é a possibilidade de reduzir a frota de ônibus em até 40%.

O diretor-presidente da BHTrans, Ramon Victor César, afirma que o BRT será fundamental para ajudar a solucionar o problema do transporte público na capital mineira. “A implementação do BRT vai colaborar para a melhoria da mobilidade em Belo Horizonte. Acreditamos que este será um dos mais modernos sistemas de transporte do país, dando maior conforto e qualidade ao usuário.”

Corredores
O alargamento da pista da avenida Antônio Carlos começou em setembro passado. A intervenção é necessária para que sejam instaladas nove estações ao longo do trecho que vai da rua Adalberto Ferraz, no Lagoinha (região centro-sul) até o viaduto São Francisco (nordeste).

Da parte que compreende o bairro Aparecida (noroeste) e a avenida José Dias Bicalho (Pampulha, região norte), a substituição do piso asfáltico para o de concreto está em andamento.

Já a interseção que liga as avenidas Antônio Carlos e Abrahão Caram, inaugurado parcialmente em novembro, foi liberado pelas autoridades. Esta, por sinal, é uma das obras mais importantes para o acesso ao estádio Mineirão.

Uma das vias que também está sendo remodelada é o viaduto da avenida Oiapoque (centro-sul), que liga o centro da capital à avenida Antônio Carlos. Além de reforma estrutural, o alargamento em 1,40m também está previsto.

Obras
No BRT Cristiano Machado, seguem as obras de alargamento da via. Como o trecho já possuía corredor de ônibus, a modernização, como a instalação das estações, não demanda um esforço estrutural como acontece na Antônio Carlos. As obras já chegaram à avenida Vilarinho (Venda Nova, região norte), com a readequação estrutural.

Além dos dois sistemas de BRT, mais cinco obras mobilidade serão feitas até 2014. Destas, duas ainda não começaram: o BRT Área Central e o Corredor da avenida Pedro II, ambos com previsão de início para março deste ano.

Ao todo, as obras viárias de BH para a Copa custarão R$ 1,5 bilhão, divididos entre os governos municipal, estadual e federal. Deste montante, R$ 1,23 bilhão virá de financiamento do PAC da Mobilidade Urbana, com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).