segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

BRT completa um ano em Uberaba e usuários avaliam sistema

30/01/2016 - G1 Minas

O sistema de transporte coletivo BRT-Vetor vai completar 1 ano de funcionamento em Uberaba neste domingo (31). O modelo modificou a rotina dos usuários e comerciantes ao longo da Avenida Leopoldino de Oliveira, além de despender gastos não planejados para manutenção e reformas. Através de pista exclusiva ao longo da via, os ônibus fazem a ligação entre o Terminal Leste (Bairro Manoel Mendes) ao Terminal Oeste (Univerdecidade). Ao longo do trajeto, estações-tubos abrigam os passageiros.

A reportagem esteve em um dos terminais para saber as opiniões de quem depende do transporte público (Confira no vídeo). Ao longo da semana , o G1 também fez uma enquete para saber dos uberabenses o que mais caracterizou o BRT-Vetor ao longo do primeiro ano de funcionamento.

Para a maioria dos 1.949 internautas, o sistema BRT-Vetor se caracterizou pela agilidade para chegada ao destino (1.447 votos). Em seguida, foi eleito a segurança e conforto (316), dificuldades no trânsito de pedestres e veículos ao longo da avenida (89), prejuízo para o comércio ao longo da via (52) e tempo de espera de coletivos que sigam dos terminais (26). Os riscos oferecidos nas estações e entrada/saída dos ônibus ficou em sexto lugar (12). Outros sete usuários não souberam opinar.

O superintendente de transporte público Claudinei Nunes destacou que nos três meses iniciais pós-implantação houve muitas dúvidas dos usuários. Na sequência, por causa das degradações da estrutura, foram necessários fazer gastos não previstos. Os valores não foram divulgados.

"Acreditamos que o vandalismo prejudicou muito a operação do sistema. Não temos como precisar valores, mas foram muitas trocas de vidros, catracas, validadores, câmaras de segurança, aparelhos de ar-condicionado furtados ou quebrados”, disse.

A inauguração do sistema ainda sem todas as etapas em funcionamento causou problemas para usuários, principalmente idosos, que sofreram acidentes na entrada e saída dos ônibus e nos terminais. Claudinei afirmou que os motoristas foram treinados para redobrarem a atenção. "Cobramos das empresas concessionárias treinamentos aos motoristas com referência a parada mais próxima da plataforma das estações, afixamos adesivos informativos alertando os usuários sobre o vão existente entre a plataforma e ônibus”, acrescentou.

Nunes adiantou que para o segundo ano de funcionamento do projeto, os usuários poderão dispor de novidades nos terminais como a instalação de piso tátil no terminal leste em fevereiro; instalação de internet, som, quiosques comerciais e totens com mapas dos itinerários das linhas. Já as estações-tubo contarão com painéis informativos de previsão de horários.

A obra teve valor total de pouco mais de R$ 31 milhões, sendo R$ 19 milhões da Prefeitura, aproximadamente R$ 1,9 milhão obtidas por meio de compensação da MRV e quase R$ 10 milhões das empresas de transporte coletivo. Nos meses iniciais, houve aumento de infrações de trânsito devido às mudanças na via.

Impacto no comércio

Em março, o G1 repercutiu com comerciantes instalados na avenida os prejuízos do BRT-Vetor para os negócios. Alguns optaram pela mudança de endereço. A principal queixa foi em relação à proibição dos estacionamentos na via. Em junho, a Prefeitura anunciou mudanças. Entre elas, a liberação da parada na via das 20h às 6h.

Balanço solicitado à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberaba pelo G1 apontou que, ao longo do período de um ano, houve queda de até 30% nas vendas e fechamento de lojas. O presidente da CDL, Fulvio Ferreira, destaca mudança no perfil das lojas e ações conquistadas em prol dos comerciantes.

"Houve queda nas vendas e o principal motivo foi a retirada dos estacionamentos. Em linhas gerais, os estabelecimentos se tornaram mais populares. A CDL fez ações junto ao Poder Público no sentido de retirar os segregadores bem como viabilizar os estacionamentos após às 18h e aos finais de semana”, disse.

Novos terminais

No início de janeiro foi dado o pontapé para as obras dos terminais BRT-Vetor Sudoeste e Sudeste. O eixo Sudoeste terá embarque e desembarque na Avenida Juca Pato, com trajeto passando pelas Avenidas João Dallacqua, Dona Maria de Santana Borges, da Saudade, Bento Ferreira até a Leopoldino de Oliveira. O investimento oriundo do Governo Federal será de R$ 22.812.409,34.

Já o eixo Sudeste terá terminal na Avenida Bandeirantes, cujo trajeto passa pelas Avenidas Abílio Borges, Nelson Freire e Guilherme Ferreira. Os recursos serão de R$ 18.458.733. Em ambas as obras os estacionamentos serão mantidos e não haverá segregadores (tachões) e nem grades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário