quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Moradores de Lagoa Santa, em BH, fazem reunião para pedir fim do Move

04/02/2015 - G1 MG

Moradores de Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, realizaram nesta terça-feira (3) uma reunião na Câmara Municipal para pedir o fim do Move Metropolitano na cidade. Eles reclamam da falta de ônibus, do tempo de espera e ainda do preço das passagens.

A estação foi inaugurada há pouco mais de um mês, mas ainda é possível ver andaimes e estruturas expostas. O banheiro para deficientes estava trancado. Mas a reclamação dos moradores de Vespasiano, Pedro Leopoldo, Jaboticatubas e Lagoa Santa vai além. O bairro Morro Alto, onde a estação foi construída, seria fora de mão para boa parte dos usuários. Horários e itinerários também deixam a desejar.

A mudança também teria mexido no bolso de muita gente. Os passageiros explicam que quem não tem um cartão recarregável, está pagando mais caro para pegar dois ônibus.

Os moradores disseram também que são muitos problemas porque que na época da implantação do Move a população não foi consultada. Segundo a Câmara Municipal, as reclamações já foram encaminhadas ao Ministério Público e a casa pretende continuar a discutir o assunto.

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) informou que, em média, os primeiros 30 dias são destinados à realização de ajustes na operação, mas, no caso do terminal de Morro Alto, o prazo de ajustes está sendo ampliado, já que houve imprevistos no início das operações.

Em relação ao valor das passagens, a Setop disse que, com o cartão, o sistema fará a leitura e a cobrança de um valor único pelos dois serviços. Se pagar em dinheiro, o passageiro acabará pagando em separado o valor da linha troncal e da alimentadora, como de fossem dois serviços separados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário