domingo, 24 de outubro de 2010

Duplicação da avenida Antônio Carlos entra em nova fase

30/06/2009 - Governo do Estado de Minas Gerais

Uma nova frente de obras será aberta a partir desta quarta-feira (1º) na avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte, para a construção de dois viadutos na confluência com a rua Operários. Será iniciada a montagem e a execução do escoramento dos vãos dos viadutos, a construção do muro de arrimo de contenção de uma das alças que dará acesso à rua, além da execução da drenagem de parte da Antônio Carlos. Os viadutos da rua Operários têm previsão para término em outubro deste ano.

Nesta quarta-feira, os veículos particulares e do transporte coletivo que hoje trafegam pela pista lateral, no sentido bairro/centro, entre a avenida Paranaíba e a rua Jequitaí, serão desviados para a pista exclusiva de ônibus e táxi. No sentido inverso, centro/bairro, o tráfego que estava desviado para a pista exclusiva no contra-fluxo (bairro/centro), retoma seu sentido original na pista exclusiva.

Na quinta-feira (2), será colocada em operação uma rota alternativa de trânsito para o centro, cujo itinerário deverá ser feito pelas seguintes vias: avenida Antônio Carlos, rua Bernardo Cisneiros, rua Cantagalo (à esquerda), avenida Paranaíba (à esquerda), rua Belmiro de Almeida (à direita), seguindo pelas ruas Popular e José Bonifácio, retornando à avenida Antônio Carlos.

Para o estabelecimento dessa rota, a BHTrans vai implantar mão única direcional nas seguintes vias: Bernardo Cisneiros, Cantagalo, Paranaíba, Belmiro de Almeida, Popular e Araribá. O trecho será sinalizado com faixas de tecido, placas, cavaletes e cones. Agentes da BHTrans e da Guarda Municipal vão monitorar o trânsito e orientar os motoristas.

Transporte coletivo

A linha de ônibus 4106 (São Cristóvão/Santo Antônio) terá seu itinerário modificado nos dois sentidos de circulação. No sentido centro/bairro, vai circular pelas seguintes vias: itinerário normal até a rua José Bonifácio, seguindo pelas ruas Marcazita, Araçá, Cantagalo, do Rosário, Miracema, São Clemente, Natal, Ipanema e Jequitaí e avenida Paranaíba.

No sentido bairro/centro, o itinerário da linha será feito por: avenida Paranaíba, ruas Belmiro de Almeida, Popular e Araribá, prosseguindo a partir daí pelo itinerário normal.

Para que seja implantado o desvio da linha 4106, ruas Marcazita, entre as ruas Araribá e Serra Negra, e Araçá, entre as ruas Escravo Isidoro e Cantagalo, que operam em mão dupla, passam a funcionar em mão única direcional, nesses sentidos.

Esse mesmo itinerário deverá ser utilizado ao bairro Bom Jesus.

Obras

Atualmente, a avenida Antônio Carlos possui, no trecho em obras, apenas uma pista por sentido com três faixas de rolamento cada uma. Com a ampliação, passará a ter quatro faixas por pista, além de uma terceira pista, com duas faixas exclusivas para ônibus. Ao longo do trecho em obras, serão construídos sete novos viadutos para facilitar especialmente o acesso aos bairros adjacentes. Esses viadutos terão, no mínimo, duas faixas por sentido, contribuindo para evitar congestionamentos.

Na altura da rua Rio Novo, o viaduto a ser construído vai complementar o Complexo da Lagoinha, atendendo as interligações do viaduto Leste e da rua Célio de Castro com a avenida Pedro II, além das ruas Bonfim, Itapecerica e Além Paraíba. Estas ligações ficam disponíveis também para o viaduto Oeste e para a avenida Cristiano Machado.

Na rua Formiga, próximo ao conjunto IAPI, os dois viadutos e soluções viárias em desnível irão promover a interligação da região do bairro São Cristóvão como a dos bairros Lagoinha e Bom Jesus.

A interseção da rua Araribá em mão dupla substituirá a transposição da avenida Antônio Carlos, que hoje é feita pela rua Jequitaí, por meio da ligação da rua Serra Negra e imediações, e possibilitará o reposicionamento dos veículos dos bairros Bom Jesus e São Cristóvão, com forte impacto na região do Hospital Belo Horizonte.

O viaduto, em mão dupla direcional, interligando a rua dos Operários com a avenida Paranaíba, promove a ligação da região dos bairros Cachoeirinha e Bom Jesus com São Cristóvão e Renascença.

O início da segunda fase das obras de duplicação da avenida Antônio Carlos, entre a rua Operários e o Complexo da Lagoinha, começou com a assinatura do convênio entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Belo Horizonte, no dia 28 de janeiro de 2009. A previsão é de investimentos da ordem de R$ 250 milhões, sendo R$ 190 milhões do Governo do Estado e R$ 60 milhões da PBH para alargamento das pistas, construção de sete viadutos e desapropriações. A previsão é que as obras sejam concluídas em 2010.

Números da Antônio Carlos:

Extensão: 2,2 km

Valor de Investimento Total: R$ 250 milhões, sendo:

- Governo de Minas R$ 190 milhões (76%) - Prefeitura de Belo Horizonte R$ 60 milhões (24%)

Valor Investido em Infra-estrutura: R$ 139 milhões (55,6%)

Valor Investido em Desapropriações: R$ 111 milhões (44,4%)

Viadutos a serem edificados: 7

Imóveis desapropriados: cerca de 270

Número de empregos diretos e indiretos: 4.700

Previsão de conclusão das obras: Março de 2010

Largura atual das pistas: 25 metros

Largura prevista: 52 metros

Número de árvores a serem plantadas: 1500

Número de faixas de tráfego em cada sentido (após a duplicação): 4

Número de faixas em cada sentido na busway (após a duplicação) 2

Número de veículos/dia: 85 mil

Título Duplicação da avenida Antônio Carlos entra em nova fase
Autor Secretaria de Estado de GovernoData 30/06/2009
Links 
Arquivos 
Fonte: Divulgação/Setop MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário